O colorido do mundo é infinito

Uns tempos desse fui em um curso/bate-papo da SVB (sociedade vegetariana brasileira) em Recife. Era sobre comidas de verão. Foram três receitas que uma moça vegana apresentou pra o público, enquanto tirava dúvidas, e depois ofereceu pra degustação: omelete vegano, ricota de tofu e sorvete de banana e ameixa. Essa da omelete é o máximo, pq a textura e o sabor lembram mesmo a omelete tradicional. Eu nunca havia testado, mas já conhecia essa receita há tempos, da fonte primária: o blog Papacapim. Mas sabe comé? É um dessas lugares/receitas que você deixa pra olhar depois e acaba esquecendo, sabe-se lá pq.

Depois do curso, folheando o livreto que eles entregaram com as receitas, fui lá futucar no Papacapim. Grudei na cadeira, minha gente!! O blog é liiiindo! Você lê um post, e outro, e outro, e não consegue mais parar. Lá tem MUITA informação legal e bem organizada. Muita receita super diferentona, mas super acessível e simples. Apaixonei. Comprei o livro em pdf (que, chorem, custa QUALQUER valor que você quiser pagar). A Sandra é minha nova musa.

Nessa obsessão descubro o Makluba (ou Maqlube, ou sei lá). ~ pausa pra me inundar com a memória olfativa/gustativa/visual ~. Fiquei louca pra fazer, finalmente pus as mãos nos ingredientes e fui lá. Só digo uma coisa: vão também.

Não é rápido: a primeira vez que fiz o jantar ficou pronto depois das 11 da noite. Mas é fácil. E incrível. Uma explosão de cores, texturas, sabores. A primeira garfada me encheu de deslumbramento.

Na segunda vez, fiz uma saladinha pra acompanhar e comentei com Lucas que tinha sido pouca. Ele brincou que pra vegetariano tudo é salada e isso me deu um estalo: como a gente (o homem social, de maneira geral) pode diminuir tanto as coisas em categorias que não as cabem? Feijão com arroz não é salada, macarrão ao sugo não é salada. Makluba definitivamente não é salada. Quantas preparações (vegetais) existem no mundo que a gente não tem nem ideia? Como se pode dizer que vegetariano só come salada?! Makluba é só arroz, legumes e especiarias. O colorido do mundo (vegetal) é infinito. As combinações de sabores são infinitas. E surpreendentes.

A quem se propõe a desvenda-las, receitas como essa:

MAKLUBA

10990613_1460046444270368_306759512_n

Ingredientes

1 e 1/3 xícara (chá) de arroz (A Sandra recomenda o uso do tipo basmati, mas fala que pode ser feito com o comum – eu fiz com integral)

2 berinjelas médias

1 couve-flor grande

2 cenouras médias

4 tomates grandes maduros

1 cebola grande

6 dentes de alho

1 colher (chá) de cominho em pó

1 colher (chá) de semente de coentro em pó

1 colher (chá) de páprica suave em pó

1 colher (chá) de cúrcuma

Sal e pimenta do reino a gosto

Azeite

Salsinha picada (opcional)

 

Modo de preparo

{Ia começar a escrever o modo de preparo e de repente parei. A Sandra escreve de uma maneira tão incrível e tão bem explicada que eu não poderia deixar de direcionar vocês pra lá:  Recomendo fortemente que vocês leiam o post do makluba da Sandra. Não! Recomendo todos os posts, tão cheios de paixão e nostalgia < 3}

 

Sandra, muito obrigada <3

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

11018552_316790638445146_1271458690_n


Warning: stripos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/bonsdebi/public_html/blog/wp-includes/formatting.php on line 3391
Share

About ytauana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *